Buquê Flores (Linha Poética)

Buquê Flores

Outras Especificações:

Cuidados Básicos

Os cuidados com as flores de corte iniciam-se antes mesmo delas chegarem a nossas casas. Elas são produzidas sob rigoroso controle fito-sanitário e manipuladas com todo cuidado, desde a colheita passando pela hidratação até a embalagem. Embaladas elas são transportadas em caminhões frigoríficos para que cheguem fresquinhas aos centros de distribuição. Os períodos ideais para compras são pela noite, madrugada e manhã. Nessas horas, mais frescas, as plantas resistem mais à manipulação e ao transporte. Escolha sempre flores em ótimas condições com hastes verdes e firmes, sem partes amolecidas ou amareladas e pétalas vistosas, sem amassados ou manchas. Escolha preferencialmente flores em botão, mas preste atenção aos botões grandes e bem formados. Botões muito pequenos podem apodrecer e cair antes mesmo de desabrocharem.

No caso das rosas pergunte sempre sobre a variedade escolhida, pois muitas delas têm a finalidade de permanecerem botões fechados e não chegam a desabrochar, sendo mais duráveis, enquanto outras desabrocham em toda sua plenitude.

Jamais compre flores ou folhagens murchas, com a esperança de reanimá-las. Você pode até conseguir, mas certamente sua durabilidade estará comprometida.

Se você não puder preparar os arranjos imediatamente após a compra, guarde as flores na gaveta de frutas e legumes do refrigerador, com exceção de orquídeas, camélias, ou flores tropicais.

Deve-se fazer um corte de 2 a 3 cm (um dedo ou mais) da haste das flores e folhagens promovendo assim uma nova área não lesionada para captação de água pela haste. Realize o corte em diagonal, com tesouras ou estiletes bem afiados, preferencialmente sob a água. Este cuidado evita que durante o corte formem-se bolhas de ar nos canais vasculares da planta, reduzindo assim sua capacidade de absorção. Tesouras ou facas mal amoladas são prejudiciais, pois esmagam os tecidos das plantas durante o corte, danificando as hastes e predispondo-as ao apodrecimento precoce.

Flores em corte necessitam de hidratação contínua. A água a ser utilizada para essa hidratação deve ser de boa procedência, ou seja deve estar limpa e de preferência filtrada para aumentar a durabilidade das flores e folhagens. É muito importante observar o recipiente a ser utilizado. Este deve estar também limpo e a cada troca de água deve ser higienizado com uma esponja ou escova, sabão neutro e água. As hastes devem ser mantidas mergulhadas em cerca de 15 cm de água, porém sem contato direto das folhas com a água, evitando assim sujar a água. Folhas embaixo da água apodrecem rapidamente, contaminando as hastes e provocando mau cheiro. Utilize somente a quantidade necessária de água ao arranjo e evite a água mineral, pois sua alta condutividade é prejudicial às flores. As hastes só absorvem água pelo local do corte, sendo que outras partes em contato com a água favorecem o crescimento de fungos e bactérias.

A umidade nas plantas é outro fator importante. As plantas em geral são profundamente afetadas pela condição do ambiente. Muitas vezes perdem umidade quando o fluxo do ar do sistema de ar condicionado é direcionado para a planta, o resultado disto são plantas sem brilho e desidratadas. Plantas colocadas próximas às entradas de ar como portas e janelas também costumam secar com mais intensidade.

Hastes e arranjos deixados muito tempo em câmara fria perdem umidade para o meio ficando opacas e sem brilho. Ambientes muito secos ou quentes deterioram mais rapidamente as flores, enquanto que ambientes frescos e sombreados favorecem maior durabilidade.

Outro fato que contribui para o envelhecimento precoce é o Etileno, que é um gás provindo da decomposição de material vegetal. Sua presença acelera o envelhecimento de plantas saudáveis, devemos sempre evitar que plantas frescas de boa qualidade fiquem próximas a frutas e hortaliças.

Você pode renovar seus arranjos, trocando a água, utilizando conservantes e cortando as hastes a cada dois dias, eliminando