ARALIA CASTOR P19

ARALIA CASTOR P19

Outras Especificações:

Nome Científico: Dizygothea elegantíssima.

 

Nome Popular: Arália-gigante, falsa arália.

 

Planta Tóxica: Se engolida provoca vômitos e mal estar.

 

Características: Existe uma grande variedade desta espécie de arbusto.

Porém sua diferença está basicamente no formato de suas folhas.

 

Porte: Chega a 5 m de altura.

Ciclo de vida: Perene.

Flores: Inflorescências densas, ramificadas muito procuradas por abelhas.

 

Necessidades básicas:

 

Iluminação: Apreciam luz forte, porém não devem ser mantida exposta ao Sol direto.

 

Rega: Deve-se regar freqüentemente em média 3 vezes por semana deixando o substrato uniformemente úmido.

 

Substrato: Terra comum, composto orgânico e areia e fibra de coco para que  tenha boa drenagem.

 

Adubação: Recomenda-se o uso de NPK rico em N (nitrogênio) duas vezes ao ano. Deve ser adubada durante a primavera e o verão.

 

Cuidados:

Poda: É necessário retirar folhas velhas e galhos secos com uma tesoura para jardim para que não machuque a planta.

 

Método de propagação ou replante: Multiplica-se facilmente por sementes, porém há muitas mudas que se formam espontaneamente próximo a planta mãe.

 

Dados extras: Folhas muito divididas, compostas de sete a dez folíolos cada, dispostos como os dedos da mão, as quais na juventude são estreitas, metálicas, de cor marrom-avermelhada, mas passam a ter cor normal com o envelhecimento da planta.  Planta originária do Japão e China.