Bons indicadores para o mercado de flores e plantas

Releases Voltar

A aproximação da estação mais florida do ano coincide com a divulgação de bons indicadores econômicos para o setor. Além do otimismo peculiar a este período, que por si só já fomenta o mercado, outros fatores também estão contribuindo para o fechamento de um segundo semestre promissor.

Em comparação com 2012, a Cooperativa Veiling Holambra, maior cooperativa no ramo de flores e plantas da América, e quinta no mundo no sistema de leilão reverso, espera ultrapassar a marca de 265 milhões de unidades comercializadas em 2013. Expectativa esta que refletirá um crescimento em torno de 10% em seu faturamento em relação ao ano passado, cerca de 450 milhões de reais aproximadamente.

Segundo Rachel Osório, gerente da área comercial do Veiling Holambra, este índice reflete a postura do mercado brasileiro e a adequação dos produtos as necessidades do atacadista e consequentemente do consumidor. “A aproximação cada vez maior de produtores e clientes, tem mostrado que o caminho para o desenvolvimento do mercado de flores e plantas no Brasil é sem dúvida a busca por produtos e por negociações mais próximas à realidade de cada região.” diz Rachel. “O produto que tem maior aceitação em determinadas regiões, não terá o mesmo desempenho em outra”. Exemplifica.

Neste sentido a cooperativa tem criado mecanismos que permitem avaliar e incentivar a aproximação de clientes e produtores, resultando em produtos adaptados principalmente à diversidade climática, seu uso ou mesmo o perfil do consumidor. Além do incentivo na participação de produtores em feiras regionais, aproximando-o da realidade local vivenciada pelo atacadista, o Veiling tem promovido feiras internas entre seus produtores e clientes a fim de estimular o desenvolvimento do setor. “Além de buscar negociações, estes encontros permitem aproximar os elos da cadeia comercial, trazendo informações preciosas para o produtor sobre a preferência do consumidor final, suas diversidades culturais e o perfil comercial de cada região” salienta Thamara D’Angieri, responsável pelo departamento de marketing e comunicação da CVH. Thamara destaca ainda que a troca de ideias entre eles permite adequar melhor também produtos e embalagens. “É sem dúvida uma excelente ferramenta comercial para clientes e produtores, proporcionando grandes oportunidades tanto para fechamento de negócios, quanto obter um feedback do mercado”, explica.

Em contrapartida a cooperativa também tem se preocupado em acompanhar este rápido desenvolvimento e oferecer condições ideais de infraestrutura e sistemas avançados de tecnologia, adequando-se e moldando-se às necessidade de atacadistas e empresas que comercializam seus produtos.

Uma ampla área dedicada a empresas de autosserviço (hiper e supermercados), foi criada especialmente para melhor atender a demanda de produtos promovida por este tipo de segmento. O espaço, totalmente climatizado permite a chegada e a expedição de grandes volumes de flores e plantas. Um sistema ágil, funcional e satisfatório que vai de encontro às prerrogativas necessárias a estes clientes, visto a quantidade de produtos movimentada e a sua periocidade.

A dinâmica e a fomentação do mercado pode ser sentida muito de perto caminhando-se um pouco pelo complexo da CVH. “Praticamente todos os setores estão envolvidos em novos projetos e investimentos”, comenta Rachel Osório. “Temos dois grandes projetos em andamento como o novo modelo de negócios Gran Flora Veiling Holambra, que irá reunir em uma área de 12m2, o mais completo mix de produtos e acessórios do ramo através da atuação de nossos parceiros; e outro projeto, também muito importante, que implantará o controle por RFID - (radiofrequência) de produtos e materiais, possibilitando um enorme ganho no controle e na logística em toda a cadeia de flores e plantas”, revela a gerente. Outros projetos também estão em andamento, visando desempenho ou adequação dos sistemas e serviços em função das áreas de atuação, seja ela comercial, como é o caso do Webshop, que permitirá negociações on line, logística ou de caráter administrativo.

Por serem projetos inovadores e de grande impacto no segmento, tanto o projeto Gran Flora, quanto o RFID e o Webshop, serão expostos na 8ª. feira interna Veiling Market.

Hoje, com mais de 300 produtores associados, o Veiling Holambra detém cerca de 40% da comercialização de flores e plantas no país, sendo referência mundial para o segmento.

Cooperativa Veiling Holambra
Departamento de Marketing e Comunicação
Informações: (19) 3802-9203
elisabete@cvh.com.br

Voltar
Acompanhe nossas

Redes Sociais